Home 12/01/2018 - 15:52 - Guilherme Gandara /Governo do Tocantins

Projeto de inclusão digital para idosos em Cristalândia estimula o trabalho voluntário na comunidade

Noções básicas de informática e de manuseio e uso do aparelho celular foram temas de oficinas. Noções básicas de informática e de manuseio e uso do aparelho celular foram temas de oficinas. - Juliana Carneiro / Governo do Tocantins

A equipe educativa do polo de Educação a Distância (EAD) de Cristalândia desenvolveu o projeto Terceira idade e inclusão digital: sempre é tempo de aprender. A ação buscou levar para idosos, acima de 55 anos, a aprendizagem e uso das novas tecnologias da informação e comunicação, com vistas a incentivar a participação do público idoso no mundo digital.

O projeto teve como objetivo promover a inclusão digital por meio de oficina de informática básica e de manuseio e uso do aparelho celular, para 20 idosos atendidos por programas sociais do município de Cristalândia, das secretarias municipais de Assistência Social e de Saúde. O projeto recebeu, ainda, pessoas abaixo da faixa etária principal, que tinham interesse em participar da ação.

Durante a execução do projeto foram realizadas palestras, oficinas, visitas à miniexposições de equipamentos e acessórios de informática, dinâmicas e apresentações.

A coordenadora do polo de Cristalândia do sistema Universidade Aberta do Brasil (UAB), Benzanila Rodrigues Cavalcante, participou da elaboração e desenvolvimento do projeto, atuando ainda como oficineira voluntária. Para a coordenadora, a realização das oficinas foi algo gratificante. “É de grande alegria ver os resultados obtidos. A equipe e parceiros, juntos, realizaram um trabalho de êxito, que só foi possível graças à participação da comunidade que foi beneficiada com as oficinas”, ponderou Benzanila.

Ao final das atividades, todos os participantes concluíram as oficinas com apropriação das noções básicas de informática e de manuseio e uso do aparelho celular, em alguns casos, superando as expectativas.

Projeto à base de parcerias

O projeto foi desenvolvido e organizado em conjunto com a equipe do Polo, tutores, colaboradores da educação, servidores municipais e estudantes de graduação, alunos do Ensino Médio do Colégio Estadual de Cristalândia, ambos voluntários. Os parceiros ajudaram na realização das palestras e oficinas, dando suporte individual para cada participante.