Home 08/11/2018 - 15:30 - Thaís Souza / Seduc

Assessores de Apoio aos Municípios participam de Capacitação do Selo Unicef em Araguaína

Gestores e técnicos são qualificados para elaborar e executar políticas públicas Gestores e técnicos são qualificados para elaborar e executar políticas públicas - Divulgação / Governo do Tocantins
Participaram do ciclo de capacitação as equipes das DREs de Araguaína, Araguatins, Colinas do Tocantins e Tocantinópolis Participaram do ciclo de capacitação as equipes das DREs de Araguaína, Araguatins, Colinas do Tocantins e Tocantinópolis - Divulgação / Governo do Tocantins

As equipes das Diretorias Regionais de Educação (DRE), de Araguaína, Araguatins, Colinas do Tocantins e Tocantinópolis participaram nesta quinta-feira, 6, do 3º Ciclo de Capacitação do Selo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), edição 2017-2020.

A capacitação, que foi realizada no Auditório Professor Jauro Studart Gurgel, busca trabalhar metodologias de ações estratégicas e indicadores de impacto social relacionados aos direitos à saúde, educação, proteção e participação social de crianças e adolescentes.

No encontro foi discutido sobre a iniciativa da Busca Ativa Escolar, metodologia social e ferramenta tecnológica gratuitas, que permitem ao poder público local identificar crianças e adolescentes fora da escola e, por meio de um trabalho intersetorial, garantir o seu retorno à sala de aula e que tenha sucesso escolar.

De acordo com Ângelo Damas, oficial de Educação da Unicef da cidade de São Paulo, esta ação faz parte de um dos resultados sistêmicos obrigatórios do Selo. “Nosso objetivo é facilitar o mapeamento e a identificação de crianças e adolescentes que estão fora da escola; criar uma dinâmica para que cada caso de criança ou adolescente fora da escola seja identificado e receba o encaminhamento adequado; Produzir informações diagnósticas consistentes, que contribuirão para o planejamento e/ou ajustes das políticas públicas para a criança e o adolescente, bem como nas tomadas de decisões inerentes ao poder público”, explicou.

Durante cada edição do Selo, os gestores e técnicos são qualificados para elaborar e executar políticas públicas que continuem mesmo após o fim da edição. A metodologia busca o aprimoramento dos mecanismos de gestão local e mobilização social, com ampla participação comunitária, principalmente dos adolescentes.

Essa iniciativa vem contribuindo para que o Brasil reduza as disparidades regionais e avance na universalização dos direitos previstos no Estatuto da Criança e do Adolescente. O Selo Unicef é um reconhecimento internacional que o município pode conquistar.

A partir de um diagnóstico e de dados levantados pelo Unicef, os municípios que se inscrevem passam a conhecer melhor sua realidade e as políticas voltadas para infância e adolescência. Com dados concretos e participação popular, o município tem condições de rever suas políticas e repensar estratégias de forma a alcançar os objetivos buscados.

Mais de 1.900 municípios do Semiárido e da Amazônia se inscreveram no Selo Unicef Edição 2017-2020. No Tocantins, 87 aceitaram o desafio de colocar a infância e adolescência no centro da agenda municipal e, a partir de várias atividades e ciclos de capacitação previstos na metodologia, serem reconhecidos com a certificação internacional concedida pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), em 2020.