Home 08/11/2019 - 13:11 - Cláudio Paixão/Governo do Tocantins

Feira de ciências mobiliza alunos na realização de experimentos sobre sustentabilidade

Produção de agrotóxicos com produtos naturais foi uma das iniciativas apresentadas Produção de agrotóxicos com produtos naturais foi uma das iniciativas apresentadas - Elias Oliveira/Governo do Tocantins
Estudantes demonstram a evolução na produção de energias renováveis Estudantes demonstram a evolução na produção de energias renováveis - Elias Oliveira/Governo do Tocantins
Estudantes desenvolvem experiências com biodigestor e biofertilizantes Estudantes desenvolvem experiências com biodigestor e biofertilizantes - Elias Oliveira/Governo do Tocantins
Beatriz Molina (centro), da 1ª série do ensino médio, trabalhou a proposta de produção de energia eólica com seu grupo  Beatriz Molina (centro), da 1ª série do ensino médio, trabalhou a proposta de produção de energia eólica com seu grupo - Elias Oliveira/Governo do Tocantins

Produção de energia eólica, produção de biodiesel, evolução das energias renováveis, produção de agrotóxicos com produtos naturais, reutilização de água estão entre os temas trabalhados pelos alunos da Escola Estadual Professora Elizângela Glória Cardoso na feira de ciências realizada nesta sexta-feira, 8. Ao todo, foram 24 experimentos abordando a sustentabilidade.

De acordo com a coordenadora pedagógica da área de Ciências da Natureza da unidade de ensino, Eliomaria Clemente da Silva, a feira de ciências ajuda a despertar o interesse dos estudantes pela pesquisa. “Anualmente, realizamos a feira de ciências, em que são consolidadas todas as ações e trabalhos realizados durante as práticas experimentais que acontecem nas aulas”, ressaltou.

Dentro do tema da sustentabilidade, os alunos buscaram desenvolver projetos que demonstram como pode existir desenvolvimento pautado na sustentabilidade. “Dentro da proposta do Jovem em Ação, o estudante autônomo, solidário e competente exerce o seu protagonismo e apresenta resultados”, completou Eliomaria Clemente da Silva.

Para Sebastiana Lira Ferreira, mãe da estudante Taline Teixeira, viver esses momentos como os filhos é de fundamental importância. “Muito interessante todos os experimentos que estão sendo apresentados aqui. Eu sempre achei importante acompanhar o dia a dia das minhas filhas na escola. Isso não tem preço, ‘ver eles’ demonstrando na prática o conhecimento que adquiriram”. 

Experimentos

A estudante Beatriz Molina, da 1ª série do ensino médio, trabalhou a proposta de produção de energia eólica com seu grupo. Ela destacou as experiências que quer passar. “O aprendizado que esse experimento traz é que podemos gerar energia de várias fontes sustentáveis, sem que a gente precise poluir tanto o nosso planeta. Estamos apresentando novas maneiras de viver de forma sustentável”.

Para a estudante Letícia Gabriele Fernandes de Oliveira, da 2ª série do ensino médio, que trabalhou a proposta de biodiesel, a feira é uma oportunidade de darem visibilidade ao aprendizado adquirido na escola. “É uma oportunidade de mostrarmos o que aprendemos. Temos que buscar meios alternativos que trazem benefícios para as pessoas e é isso que estamos apresentando aqui”.

Já o estudante Rafael Lima, da 2ª série, liderou o grupo que trabalhou a evolução das energias renováveis. “Hoje o Brasil tem as hidrelétricas como principal meio para a produção de energia e estamos demostrando que existem outras fontes de energias, como a solar e a eólica”, pontuou.

O diretor da unidade de ensino, Manuel Filho, destacou que a proposta do evento é unir teoria e prática em um mesmo ambiente. “Essa combinação é fundamental para gerarmos conhecimento. É o pontapé inicial para formarmos pesquisadores que tenham um olhar pautado nas necessidades da sociedade. Estamos trabalhando os quatro pilares da educação: o ser, o fazer, o aprender e o conviver”, pontuou.