Home 07/02/2019 - 16:54 - Abrão de Sousa / Governo do Tocantins

Escola Dom Pedro II de Wanderlândia apresenta projeto para integração de escola e comunidade

Estudantes da Escola Dom Pedro II, de Wanderlândia, desenvolverão ações com grafite no muro da escola Estudantes da Escola Dom Pedro II, de Wanderlândia, desenvolverão ações com grafite no muro da escola - Divulgação / Governo do Tocantins
Muro que receberá arte da pintura em grafite Muro que receberá arte da pintura em grafite - Divulgação / Governo do Tocantins

A Escola Estadual Dom Pedro II, de Wanderlândia, jurisdicionada à Diretoria Regional de Educação de Araguaína, elaborou o projeto “O muro da minha escola é show”, que tem como objetivo principal acolher de forma mais agradável os alunos neste início de ano letivo.  Com o projeto, o muro da escola será pintado com grafite.

Além da recepção dos estudantes, a equipe escolar espera despertar o sentimento das pessoas, sua imaginação por meio dos saberes e sensações, haja vista que entre as ações a serem desenvolvidas está a pintura do muro da escola, por meio de grafite, uma inscrição feita em paredes, existentes desde o Império Romano.

O trabalho, inicialmente, será desenvolvido com uma palestra proferida por um grafiteiro e, em seguida, as ações práticas serão desenvolvidas envolvendo os estudantes e os interessados nas ações de grafitagem nos muros da escola.

Segundo Cristiany Alves Guimarães, diretora da escola, os estudantes devem se sentir confortáveis no ambiente de aprendizagem. “A escola é um lugar cheio de vida, e o trabalho envolvendo os alunos, os pais e a comunidade nas ações da escola melhora  a aprendizagem, no que se refere aos conteúdos das disciplinas, ao respeito ao ambiente escolar como espaço público e à solidariedade”, pontuou.

Além das ações práticas do trabalho de pintura, os estudantes irão aprender como funciona a arte do grafite, e também a darem mais valor em algo produzido por eles mesmos. A diretora Cristiany espera que os estudantes sintam-se orgulhosos de fazerem parte da escola. “Espero que os estudantes sintam orgulho de estarem na escola, respeitando o patrimônio que pertence a eles, aos professores e à comunidade”, finalizou.