Home 15/05/2019 - 16:21 - Guilherme Gandara / Governo do Tocantins

Estudantes de Almas e Tocantinópolis participam de Olimpíada de Astronomia com exposição de foguetes de material reciclável

Os foguetes foram feitos pelos próprios estudantes com o uso de materiais recicláveis Os foguetes foram feitos pelos próprios estudantes com o uso de materiais recicláveis - Raimunda Brito / Governo do Tocantins
Os foguetes foram feitos pelos próprios estudantes com o uso de materiais recicláveis Os foguetes foram feitos pelos próprios estudantes com o uso de materiais recicláveis - Raimunda Brito / Governo do Tocantins
Os foguetes foram feitos pelos próprios estudantes com o uso de materiais recicláveis Os foguetes foram feitos pelos próprios estudantes com o uso de materiais recicláveis - Raimunda Brito / Governo do Tocantins
Utilização de cano pvc na para a confecção de foguetes Utilização de cano pvc na para a confecção de foguetes - Seduc / Governo do Tocantins
Estudantes confeccionam foguetes com materiais recicláveis em Dianópolis Estudantes confeccionam foguetes com materiais recicláveis em Dianópolis - Seduc / Governo do Tocantins

Estudantes do Centro de Ensino Médio Girassol de Tempo Integral Darcy Marinho, de Tocantinópolis, participam da fase municipal da 13ª Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog). Os estudantes produziram os foguetes com materiais recicláveis para a Mostra, que acontece nesta terça-feira, 14, no Estádio Lauro Assunção.

O objetivo da atividade é fomentar o interesse dos estudantes pela Astronáutica, Física, Astronomia e ciências afins, além de promover a difusão dos conhecimentos básicos de forma lúdica e cooperativa. A Mobfog proporciona uma mobilização nacional com alunos, professores, coordenadores pedagógicos, diretores, pais e escolas e, ainda, com instituições voltadas às atividades aeroespaciais.

Para a ação, os alunos foram divididos em equipes, cada uma com três participantes. São cerca de 15 equipes, com o envolvimento de 45 alunos.  Na exposição, os estudantes ainda lançam seus foguetes para observar a distância percorrida.

Fabilene Pereira da Silva Pacheco é professora de Física e práticas experimentais de Física e destacou o engajamento e o trabalho criativo dos estudantes. “É gratificante sentir e perceber a empolgação e a motivação das equipes que mobilizam e buscam o resultado. No trabalho em equipe observou-se, acima de tudo, o empoderamento na compreensão de que são capazes, e que as distâncias entre a temática e a prática podem ser aproximadas quando se usa objetos do seu cotidiano, como garrafa pet, fita, tesoura”, afirmou.

Já o estudante Jones Emerson Viana Gomes Junior, da 1ª série do ensino médio, contou que está satisfeito com os resultados do trabalho desenvolvido. “Foi muito bom trabalhar com as orientações da professora para a Mostra. Estou feliz em conseguir lançar o foguete no teste realizado”, finalizou.

Em Almas

O Colégio Estadual Dr. Abner Araújo Pacini, jurisdicionado à Diretoria Regional de Educação de Dianópolis, desenvolve ação do projeto “Lançamento de Foguete”, confeccionando foguetes para serem lançados nos dias 16 e 17 de maio. A atividade é uma preparação para a participação na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e na Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog).

O evento é aberto à participação de escolas públicas ou privadas, urbanas ou rurais, sem exigência de número mínimo ou máximo de alunos, os quais devem preferencialmente participar como volutários. Como em outras olimpíadas, a OBA visa difundir o conhecimento astronômico pela sociedade brasileira, fomentar o interesse dos jovens pela Astronomia e pela Astronáutica e ciências afins; além de melhorar o processo de ensino e aprendizagem.

O lançamento dos foguetes ocorrerá no dia 16, na pista de pouso aéreo da cidade de Almas, com a presença de todos os alunos; no dia 17, serão aplicadas as provas escritas referentes à 22ª edição da OBA, tendo o nível 3 para alunos do 9º ano do Ensino Fundamental; e nível 4, para estudantes da 3ª série do Ensino Médio.

De acordo com Robson Barreira Soares, professor responsável pelo evento, esse trabalho já faz parte das ações da escola. “Inserimos essa ação prática no Projeto Político Pedagógico da escola, para envolver todos os estudantes do ensino fundamental e médio, isso devido trabalhar os conhecimentos teóricos e práticos de diversas disciplinas”, destacou.

Para Marizete Cardoso, diretora do Colégio, o trabalho prático motiva mais a participação dos estudantes. “A pesquisa científica tornou mais efetiva a busca dos alunos pelo conhecimento. Todos se interessam em realizar a atividade”, comentou.

Mobfog

A Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog) é uma olimpíada inteiramente experimental, pois consiste em construir e lançar, obliquamente, foguetes, a partir de uma base de lançamento, o mais distante possível. Foguetes e bases de lançamentos são construídos por alunos individualmente ou em equipes de até três componentes.