Home 25/06/2019 - 16:59 - Guilherme Gandara/Governo do Tocantins

Estudantes são orientados para a vida profissional com projeto do Colégio Sagrado Coração

Os estudantes estavam caracterizados de acordo com as profissões escolhidas Os estudantes estavam caracterizados de acordo com as profissões escolhidas - Divulgação
O projeto Profissionais do futuro ajuda os estudantes a compreender a vida profissional O projeto Profissionais do futuro ajuda os estudantes a compreender a vida profissional - Divulgação
O projeto busca fazer com que os estudantes protagonizem a escolha da profissão O projeto busca fazer com que os estudantes protagonizem a escolha da profissão - Divulgação
A iniciativa tem como objetivo a orientação profissional dos estudantes A iniciativa tem como objetivo a orientação profissional dos estudantes - Divulgação

Decidir qual profissão seguir nem sempre é tarefa fácil para estudantes de ensino médio. E para nortear os estudantes do Colégio Sagrado Coração de Jesus, de Porto Nacional, e ajudá-los a compreender a vida profissional, a professora Jordana Joyce Mesquita desenvolve junto aos alunos o projeto Profissionais do Futuro. A ação é desenvolvida pela educadora da unidade de ensino há cerca de sete anos.

A iniciativa tem como objetivo a orientação profissional dos estudantes, por meio de pesquisas, busca de informações sobre a profissão ou área pretendida e, ainda, a realização de testes vocacionais.

Na última sexta-feira, 21, cerca de 280 estudantes de ensino médio, que participam do projeto, apresentaram para a comunidade escolar os resultados da ação ao longo do semestre. Eles estavam caracterizados de acordo com as profissões escolhidas, mostraram vídeos produzidos, falaram sobre os prós e os contras de cada profissão, os desafios e as instruções e responderam a perguntas.

Os estudantes contaram que suas perspectivas de vida mudaram, como afirma Syllas Franklin Rodrigues Gomes. “O projeto trouxe disciplina e agora tenho um olhar diferente para o mercado profissional, por conta das discussões e atividades desenvolvidas. No 9º ano, participei de ação na Defensoria Pública e agora, na 3ª série, como um juiz, o que me fez decidir ser um profissional do direito”.

“Eu escolhi o curso de medicina, vivenciei uma cirurgia de retirada de pedra na vesícula, o que me fez sentir apaixonada pela área da saúde. Se não fosse o projeto, eu não teria vivenciado uma experiência tão marcante como essa”, completou Mariana Heloisa Gomes Araújo, estudante da 3ª série.

A professora Jordana Joyce pontuou que o desafio dos estudantes em escolher uma profissão foi o que a motivou no desenvolvimento do projeto. “A maioria tem dúvidas e, muitas vezes, os estudantes ficam confusos entre escolher algo que agrade a família, ou algo que realmente os agrade. O projeto busca fazer com que eles sejam protagonistas dessa escolha, sintam-se mais seguros e tranquilos”.

Projeto

O projeto é desenvolvido em etapas. A primeira é a fase do autoconhecimento e auxilia o estudante a descobrir o que deseja. A segunda é realizada em grupos, divididos por áreas afins, para apresentar os principais pontos da profissão. A terceira é marcada pela vivência da profissão, um dia de imersão para observação do ambiente profissional. Na quarta fase, eles compilam todos os dados profissionais da turma e traçam um perfil com gráficos para exposição em um banner, para toda a escola.

Há ainda outra fase que é a realização de um concurso de redação, prevista para agosto deste ano. A temática é “Como minha profissão pode melhorar o mundo?”.