Home 09/09/2019 - 16:44 - Guilherme Gandara/Governo do Tocantins

Escolas tocantinenses celebram Independência do Brasil em desfiles cívicos

Os desfiles cívicos reuniram pais e comunidade para celebrar a independência do Brasil Os desfiles cívicos reuniram pais e comunidade para celebrar a independência do Brasil - Divulgação
No desfile, foi feita uma homenagem aos 115 anos do Colégio Sagrado Coração No desfile, foi feita uma homenagem aos 115 anos do Colégio Sagrado Coração - Divulgação
No desfile de Figueirópolis, a unidade escolar organizou um grupo para retratar a conquista do professor Weliton de Freitas Silva no 11° Prêmio Professores do Brasil, em 2018 No desfile de Figueirópolis, a unidade escolar organizou um grupo para retratar a conquista do professor Weliton de Freitas Silva no 11° Prêmio Professores do Brasil, em 2018 - Divulgação
Cultura e povos foram representados pelo Colégio Sagrado Coração de Jesus, com a temática ‘Brasil de Muitas Faces’ Cultura e povos foram representados pelo Colégio Sagrado Coração de Jesus, com a temática ‘Brasil de Muitas Faces’ - Divulgação
Os estudantes do Colégio Estadual Cândido Figueira abordaram o esporte como estratégia de aprendizagem, valores e importância dos estudos Os estudantes do Colégio Estadual Cândido Figueira abordaram o esporte como estratégia de aprendizagem, valores e importância dos estudos - Divulgação
Os estudantes do Colégio Estadual Cândido Figueira abordaram o esporte como estratégia de aprendizagem, valores e importância dos estudos Os estudantes do Colégio Estadual Cândido Figueira abordaram o esporte como estratégia de aprendizagem, valores e importância dos estudos - Divulgação

Para celebrar a independência do Brasil, em 7 de setembro, estudantes das escolas estaduais tocantinenses foram às ruas para realização de desfiles cívicos. Abordando temáticas diversas como valores humanos e a importância dos estudos, os desfiles movimentaram cidades de norte a sul do Estado.

Em Figueirópolis, os estudantes do Colégio Estadual Cândido Figueira abordaram, na passagem pelas ruas da cidade, o esporte como estratégia de aprendizagem, valores e importância dos estudos. Olívia Taynara Mendes da Silva, do 9º ano do ensino fundamental, destacou a integração e aprendizado adquiridos. “Nós relembramos como eram os desfiles, pois nós não participávamos há um bom tempo. Na oportunidade, refletimos sobre a Independência do Brasil e, junto com os alunos de outras escolas e pessoas da comunidade, vimos vários pelotões representando diferentes culturas”, frisou.

Na ocasião, a unidade escolar organizou um grupo para retratar a conquista do professor Weliton de Freitas Silva no 11° Prêmio Professores do Brasil, em 2018. “Resgatar esta tradição é muito importante, pois é possível ver o envolvimento da comunidade escolar. Isto irá refletir na melhoria do processo de ensino e aprendizagem”, destacou professor Weliton.

Maria Sandra, coordenadora pedagógica, frisou o propósito da celebração de 7 setembro. “O principal objetivo foi o de reconhecer, valorizar, amar e respeitar a Pátria. Além de valorizar o patrimônio sociocultural e o respeito à diversidade”.

Diversidade

Cultura e povos, com destaque para a Amazônia e os indígenas, os vaqueiros, gaúchos, festa junina entre outros, o Colégio Sagrado Coração de Jesus, de Porto Nacional, levou a temática ‘Brasil de Muitas Faces’. A estudante Mirelle Batista de Amorim, do 6° ano do ensino fundamental, destacou a importância desse momento. “Todos se esforçaram para representar o Colégio e seus 115 anos da melhor forma possível, com temáticas importantes e muita animação”, disse.

Orientadora educacional do Sagrado Coração, Lilian Filgueira Batista Moura, frisou a diversidade apresentada. “Foi prazeroso estar na avenida para um desfile cívico que mostrou diferentes faces de um Brasil que tem tanto a oferecer”. 

Já a Escola Estadual Dr. Joaquim Pereira da Costa participou do desfile cívico em Gurupi, com o tema “Meu Norte: um olhar de amor sobre minha terra”. Os estudantes da unidade escolar enfatizaram os principais aspectos referentes aos estados que compõem a Região Norte e a escola ainda levou a fanfarra e um pelotão formado por alunos inclusos.